Atendimento pré hospitalar

Vamos ver a diferença entre atendimento pré-hospitalar e primeiros socorros?

Atendimento pré-hospitalar (APH): é marcada pela assistência adequada oferecida à vítima, bem como o seu transporte para uma unidade de pronto atendimento. Somente podem realizar o APH pessoas legitimadas pela Portaria nº. 2.048, de 05 de novembro de 2002.

Primeiros socorros: são as práticas que têm por objetivo, manter as funções vitais e impedir o agravamento da situação da vítima, determinando o atendimento inicial que acontece antes da chegada da equipe de aph

Curso de Atendimento Pré-Hospitalar

O curso de Atendimento Pré-Hospitalar, pode também ser conhecido como curso de primeiros socorros ou ainda como curso de resgate, é dada a cada indivíduo que busca capacitação de forma a identificar situações de emergências e executar técnicas de primeiros socorros e Atendimento Pré-Hospitalar de forma à aumentar as chances de sobrevivencia de uma vítima até que o socorro necessário esteja no área ou até a concreta entrega dessa vítima no hospital.

Os profissionais como comissários de voo, bombeiros civis, pilotos, aeronautas, aeroviários, técnicos em segurança do trabalho, engenheiros de segurança, brigadistas, bombeiros militares, auxiliares de enfermagem, técnicos de enfermagem e enfermeiros conseguirão se beneficiar de todos os conhecimentos aprendidos nesse curso para o seu dia a dia de trabalho e em sua vida privada.

Este é o curso certo para quem quer atuar de maneiro correta e assertiva podendo salvar vidas em situações graves que atingem a área de trauma.

É necessário em primeiro lugar fazer uma avaliação o ocorrido, que serve de subsidio para termos uma visão de quais tipos de lesões a vitima vai apresentar para nós e se estamos em uma cena segura.

Leis do Atendimento Pré-Hospitalar ao Traumatizado

Esses pontos norteiam o socorrista, a fim de que o atendimento seja de qualidade, seguro, rápido seja para a equipe quanto para a vítima, sendo que cada segundo que passa, é essencial para o atendimento à vítima.

1- Certificar-se da segurança dos socorristas e a vítima.

2- Classificar a situação da cena para definir e decidir sobre a necessidade de recursos adicionais.

3- Reconhecer a cinemática relacionada nas lesões.

4- perceber ferimentos graves no exame primário.

5- Preservar estabilização da coluna cervical, enquanto está realizando a avaliação e atendimento especializado das vias aéreas.

6- Se necessário providenciar suporte ventilatório e ofertar oxigênio para manter a saturação de O2 acima de 95%.

7- Verificar hemorragias externas.

8- Realizar manutenção da temperatura da vítima, ou seja, aquecer o paciente.

9- Manter estabilização da coluna cervical manualmente até que seja possível a instalação do colar cervical, prancha rígida, imobilizador lateral de cabeça.

10- No caso de se tratar de pacientes traumatizados graves,iniciar o transporte deste paciente o mais rápido possível, a uma clínica adequada, se possível dentro de 10 minutos após chegada ao lugar do acidente.

11- Uma vez tratada apropriadamente ou descartadas as lesões que apresentam risco de agravar a situação da vitima, inicie o exame secundário, e tenha a história clinica deste paciente.

12- Principalmente, saiba o que está a fazer, NÃO produza mais dano.

Veja o curso atendimento pré hospitalar. Ele irá te ajudar!